BENTO GONÇALVES LANÇA EDITAL PARA CONSTRUÇÃO DA USINA DE RESÍDUOS SÓLIDOS


A prefeitura de Bento Gonçalves apresentou na terça-feira (24), no auditório da Famurs em Porto Alegre, os detalhes do edital que vai selecionar a empresa responsável pela construção da usina de resíduos sólidos no município.


Pioneiro no país, o projeto da usina de tratamento e eliminação dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) será implementado no formato de Parceria Público-Privada (PPP). A proposta de transformar os resíduos em energia alternativa é exclusiva neste modelo e também será a primeira no Rio Grande do Sul.


Elaborado pela PLANEX S/A, o documento é resultado de um período de consulta pública, a partir de apresentações e debates com a população. Segundo o consultor independente de engenharia da empresa, João de Almeida Coelho, a energia gerada neste processo será suficiente para cumprir a necessidade de todo o município. Até o primeiro semestre de 2019, todo o lixo orgânico produzido pela população deverá ser destinado para a usina.


Bento Gonçalves produz, em média, 110 toneladas de lixo por dia. Hoje, os materiais orgânicos são transportados por caminhões até o aterro sanitário de Minas do Leão, que fica a cerca de 180 quilômetros da cidade.


O prefeito Guilherme Pasin destacou que a função do poder público é garantir a entrega de serviços com menor valor e com a maior qualidade, e cabe à iniciativa privada executá-los. “Existem alternativas viáveis para conduzir o desenvolvimento econômico e social de uma região, de forma muito equilibrada com as tecnologias ambientais e o conceito de sustentabilidade das nossas cidades. Nós estamos muito felizes em desenvolver esse caminho pioneiro”, destacou.


Modelo para outras cidades

Além da economia de R$ 250 mil por mês em transporte e destinação do lixo, o empreendimento ampliará o cuidado e o desenvolvimento de tecnologias eficientes na área ambiental. Em operação, a usina criará novas oportunidades de trabalho e aumentará a receita municipal com a comercialização da energia gerada através da transformação dos resíduos em gás, combustível ou outras substâncias industrializadas.


Na oportunidade, o presidente da Famurs, Antonio Cettolin, cumprimentou o projeto inovador. “É preciso coragem para ir em frente e transformar uma ideia em algo concreto. Apoiamos imensamente esta iniciativa que abre portas para os 497 municípios gaúchos”, disse.


O sistema da usina ainda aumentará o percentual de reciclagem na cidade. A separação do lixo feita pelas recicladoras contará com auxílio de uma esteira com sensores que identificarão o que é plástico, papel, metal, vidro e lixo orgânico.


Estiveram presentes na cerimônia de assinatura de lançamento do edital o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana, e o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Parcerias Estratégicas da Prefeitura de Porto Alegre, Fernando Freire Dutra.


Como vai funcionar

O município de Bento Gonçalves vai ceder o terreno para que os empreendedores construam e administrem o local pelo prazo de até 35 anos. Após esse período, o patrimônio será incorporado aos bens da prefeitura. As empresas interessadas na execução do projeto terão 45 dias para apresentar suas propostas e o prazo para conclusão da obra é de um ano.


______________________________________________________________________________________

Mantenha-se informado também pela nossa Página do Facebook!


#BENTOGONÇALVES #USINA #RESÍDUOSSÓLIDOS #CONSTRUÇÃO #EDITAL

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square